Cyber SecurityDicas

DevSecOps: saiba o que é e como usá-lo da melhor forma

DevSecOps

Já faz alguns anos que a economia mundial gira em torno da tecnologia, principalmente no que diz respeito à criação de aplicativos e softwares. Cada vez mais as empresas enfrentam o desafio de lançar novas versões dos seus sistemas para diminuir instabilidades, corrigir bugs, entre outros. 

Foi nesse contexto que surgiu a metodologia DevOps, unindo os Desenvolvedores com o time de Operações. Essa metodologia trouxe ainda mais agilidade e eficiência no desenvolvimento desses aplicativos e softwares, entretanto, práticas importantes de segurança estavam sendo deixadas de lado nesse processo. É aí que entra o DevSecOps, como uma forma de integrar segurança nesse ciclo de desenvolvimento. Saiba mais sobre o assunto.

O que é o DevSecOps? 

Como falamos, dentro de DevOps, a equipe de segurança não estava diretamente envolvida. Ela, normalmente, fazia parte do modelo como um todo, mas não estava integrada no projeto desde o seu início e era acionada apenas quando o projeto já estava ali na sua fase final, como uma etapa extra mesmo. Isso, por muitas vezes acabava atrasando os prazos de entrega. 

Além disso, a metodologia ágil foi ganhando mais espaço e os ciclos de desenvolvimento de projetos ficando com períodos mais curtos de execução. Era necessário repensar a forma como as áreas estavam fazendo suas entregas. 

DevSecOps chegou, então, como uma evolução de DevOps. Essa mudança aconteceu para que os times começassem a pensar em infraestrutura e segurança de aplicativos e softwares como uma responsabilidade compartilhada e de forma integrada, do início ao fim do processo de desenvolvimento. 

Essa mudança fez com que os ciclos de desenvolvimento não perdessem ritmo e continuassem acelerados, da forma como a metodologia ágil pedia. 

Como usá-lo da melhor forma? 

DevSecOps traz muitos benefícios para o processo de desenvolvimento como um todo, mas não é simplesmente acrescentar novas ferramentas nos ciclos. É preciso ter alguns cuidados na hora de implementá-lo.

Um fator importante que precisa ser considerado é o fator humano. Essa integração precisa ser feita de forma gradativa, com uma mudança de mindset e cultura. Se for possível, faça treinamentos de segurança para seus desenvolvedores e convide as equipes de segurança a participarem dos ciclos de DevOps desde o começo. Isso fará uma grande diferença na implementação desse novo modelo. 

Além disso, tente automatizar o maior número de tarefas repetitivas possível. As verificações de seguranças manuais no fluxo de DevSecOps podem acabar se tornando muito demoradas para serem feitas pelos humanos. 

Por fim, ajude seus desenvolvedores com a criação de códigos que levem em consideração a segurança. Isso vai exigir que as equipes de segurança compartilhem o tempo todo insights, feedback e visibilidade sobre as ameaças, mas fará toda a diferença no processo de integração. 

E aí? Se interessou ainda mais por DevSesOps e busca uma oportunidade nessa área? Acompanhe o nosso Instagram de carreiras

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.