Comunicação

Marina Carlini e Fernando Madureira contam os desafios de trabalhar em grandes empresas

Trabalhar em grandes empresas é o sonho de muitas pessoas, e pode ser o seu também. Afinal, são lugares que geralmente oferecem mais estabilidade e dão bastante espaço para crescimento profissional e pessoal – isso sem contar a diversidade de pessoas que você conhecerá no meio do caminho.

Por outro lado, fazer parte de uma companhia maior também significa lidar com desafios maiores, não é mesmo? A Marina, Head de ESG, e o Fernando, CISO, que o digam! Eles compartilharam seus maiores desafios na Cosan e ainda passaram algumas dicas para quem está querendo embarcar nessa aventura. Saiba os detalhes!

Tudo muda, o tempo todo

Até mesmo para quem gosta de uma rotina mais dinâmica, a velocidade das mudanças pode ser desafiadora: você só consegue acompanhar o ritmo se encontrar uma solução inteligente rapidamente – mas relaxa, dá pra pegar a prática com o tempo!

Essa agilidade passa a fazer parte do seu DNA e você começa a pensar no futuro para agir de maneira inovadora no presente, pois seu olhar para o mercado e a sociedade fica mais aguçado. 

Fernando, que trabalha com segurança da informação e cibernética, conta um pouco sobre como é por aqui: “Temos um grande desafio pois somos um grupo de empresas que atuam em negócios e desafios distintos (Compass, Comgás, Moove, Raízen, Rumo, Brado, Trizy e Payly). Com isso, temos necessidades, riscos e exposições diferentes, todos os dias! E por isso, nunca caímos na rotina. Isso torna o desafio maior, mas também traz inúmeros aprendizados e experiências incríveis”.

Saber se posicionar 

Em empresas grandes há mais opiniões sendo compartilhadas e prioridades querendo ser escolhidas. Como as necessidades são muitas, é importante ter confiança para mostrar  e justificar seu ponto de vista em relação ao seu projeto e convencer os outros de que ele realmente é importante.

Outro ponto, destacado por Marina, é que “fazer leitura do ambiente em grandes organizações é algo fundamental, pois estamos inseridos em uma rede enorme de pessoas. Então precisamos encontrar nossos aliados e, juntos, fazermos acontecer”. E para isso, “temos que nos comunicar bem, apresentar nossas ideias de forma clara e entrar em contato com pessoas de qualquer cargo, seja ele técnico ou gerencial”, comenta Fernando.

Mas se você tem dificuldade para falar em público, não se desespere! Essa habilidade você ganhará com o tempo. Basta acreditar que é possível e abraçar as oportunidades e pessoas que te ajudarão a melhorar essa competência.

Resiliência para lidar com os “nãos”

Nem sempre o seu projeto ou a sua ideia serão aceitas em determinado momento. No entanto, é importante que você não leve essa negativa para o pessoal e sim lembre-se de que existem muitas outras coisas acontecendo ao mesmo tempo dentro da empresa, então não dá para priorizar todas as áreas de uma vez.

Por outro lado, você não deve desistir e sim “não deixar isso te abalar e manter a cabeça fresca e erguida para continuar. Em casos como esse, ter inteligência emocional é crucial ”, aconselha Marina. 

Aprendizado na veia

Lidar com profissionais de diferentes áreas é uma experiência desafiadora, mas muito enriquecedora. Imagina quanta coisa nova você irá aprender e conhecer?

Além disso, a empresa cobrará uma postura proativa. Não só nas tarefas do dia a dia, mas também na vontade de estudar tendências, de explorar novos caminhos para tomar decisões inovadoras e mais criativas. E no fim, quem ganha é você: um(a) profissional com uma grande bagagem de hard skills soft skills e muita experiência!

Falando em soft skills, Marina dá uma dica essencial: “hard skills a gente aprende, ainda mais nesse mundo de cursos online que temos agora. Então as empresas estão focando muito mais nas soft skills, habilidades que estão por baixo da nossa casca profissional. Elas são fundamentais para convivermos com outras pessoas em um ambiente tão grande e complexo”.

Suas ações impactarão milhões de pessoas

É um efeito borboleta: uma pequena atitude desencadeará uma sequência de acontecimentos que já não estarão mais no seu controle. E isso pode ser incrível ou um

verdadeiro pesadelo, né? Logo, é importante pensar com carinho em cada atitude que você tomará no seu trabalho e como ela impactará a companhia. 

E reforçamos esse pensamento com uma das falas de Fernando: “Aqui na Cosan incentivamos o senso de dono, então queremos que nossos colaboradores tratem a empresa como se fosse deles”.

Depois de todas essas dicas, você se sente pronto(a) para se aventurar em uma empresa grande como a Cosan? Esperamos que sim, pois não vemos a hora de te ter aqui, brilhando com a gente! Então visite o nosso Linkedin para saber das novidades. 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.